Por Mihai Stoian

O Ashram é o lugar onde os limites do tempo são desmoronados e a aparência física do Ashram é importante apenas na medida que está refletindo a nossa realidade interior. No Ashram, para cada indivíduo o “fora” e o “dentro” encontram-se sob a luz forte da atenção constante.

Por exemplo, se um tem um quarto desarrumado, reflecte a confusão interna e com a limpeza do quarto, ele / ela pretendem  limpar o interior, que foi a causa da bagunça por fora.  Se alguém está sempre adiando fazer determinadas tarefas para a vida comum no Ashram, essa pessoa apresenta um padrão mental que está de fato afetando toda a sua vida, não apenas aquelas situações particulares que se tornam visíveis para os outros. E sabendo disso, essa pessoa tem a oportunidade de transformar eficientemente para melhor, usando as técnicas espirituais que são fornecidos para sair da “tirania” desse padrão mental.

Toda a tentativa de organizar a vida no Ashram tem que levar em consideração o objectivo espiritual e também a lei fundamental da correspondência que tornam possível influenciar e até mesmo modificar o que está “em cima” (nos aspectos mais elevados do nosso ser), modificando o que está  “por baixo” (no nível físico). Por isso, a vida no Ashram, às vezes, tem situações que não são normalmente encontrados na vida normal, mas isso é devido ao fato de que a vida no Ashram em si tem uma finalidade: de criar as melhores condições para os seus habitantes transformarem. Numa situação em que uma pessoa quebra um copo e não o diz, mas apenas esconde os pedaços, o foco principal quando é descoberto não é substituir o vidro o mais rapidamente possível para que a vida siga seu curso normal, mas encontrar a pessoa que o fez, e com métodos específicos ajudar a pessoa a entender o mecanismo profundo que fez com que ele / ela tenha feito isso (fugindo da responsabilidade). Numa situação normal nós não nos importamos tanto com quem o fez, mas em restaurar a ordem o mais rápido possível. Num Ashram a primeira preocupação é ajudar a pessoa a compreender o erro e, claro, depois de restaurar a ordem.

Quando a luz é brilhante o escuro parece mais escuro

No Ashram estão os maoires demónios. Quanto mais você ficar na luz mais a escuridão parece mais escura. Se uma pessoa está roubando aos seus vizinhos, que é visto como um ato lamentável, mas se isto está acontecer numa comunidade espiritual, ainda parece pior. Por esta razão, alguns têm a tendência a ver no Ashram um lugar com um monte de problemas, mas na realidade no Ashram os problemas são realçados pelo nível geral de consciência, que é maior do que o normal e também pelo padrão elevado de expectativas de uma comunidade espiritual. Mas, sendo uma escola espiritual, um Ashram é um lugar onde os erros são ainda mais visíveis, porque os erros aqui são a maneira de aprender e ninguém está a evitá-los (pelo menos não conscientemente).

Outro aspecto importante que é profundamente específico da  vida num Ashram é a “integração espiritual”. Isso significa um campo especial de interconexões entre os habitantes que são sempre confrontados com as situações da vida que melhor servem o seu objetivo espiritual. Esta “integração espiritual” é dada por dois aspectos que são comuns a todas as pessoas que estão vivendo no Ashram:

1. A dedicação individual para um determinado objetivo e claro espiritual seguido com intensa aspiração. Uma das condições fundamentais para viver num Ashram é colocar a transformação numa prioridade maior do que o conforto individual. Normalmente estamos buscando , conscientemente ou não, por um conforto e vida fácil e quando confrontados com a transformação (especialmente a transformação espiritual que está afetando muito profundamente todos os níveis do nosso ser) percebemos que não estamos prontos para “pagar o preço”, que é solicitado. Torna-se óbvio nesses momentos que estamos a atribuir um preço mais elevado ao conforto e facilidade na nossa vida do que a transformação e evolução. Viver num Ashram só faz sentido para aqueles que já têm como uma prioridade a sua evolução espiritual, ou pelo menos querem fazer isso quando são confrontados com a escolha. Para aqueles que colocam Deus em primeiro lugar na sua vida, o Ashram é um “local de lançamento”. E no Ashram que a evolução pode ser muito mais rápida. Para aqueles que não estiverem prontos, o Ashram é uma espécie de “prisão” da qual mais cedo ou mais tarde eles vão “escapar”. O fato de que a maioria dos habitantes Ashram estão ligados por uma aspiração comum faz com que os eventos no Ashram se tornem “sincronisticos” e altamente significativos para cada um dos membros da comunidade. Um grupo de pessoas que estão apenas estudando por curiosidade e de uma forma flácida os textos espirituais, e no resto do tempo focados em todo o tipo de outros objectivos, não fazem parte de um Ashram, mesmo que possa ser assim chamado.

2. A ligação a uma escola espiritual ou sistema. Desta forma, a inspiração e o feed back estão assegurados para o processo de transformação para ser seguro e ir sempre na direção certa. A escola espiritual ou sistema, aqui representada por professores, que em si mesmos estão percebendo as metas que os aspirantes estão destinadas para, está fornecendo a assistência, a “pericia” para passar os momentos difíceis, e – mais importante – com as técnicas adequadas para operar essa transformação. Portanto, um grupo de pessoas que estão vivendo juntos e que estão individualmente interessados numa evolução espiritual não estão necessáriamente formando um Ashram. Potenciada pelos aspectos acima mencionados, a “integração espiritual” está-se manifestando como um campo de proteção de “coincidências significativas” e eventos” que dão sorte” que estão sempre tendo um significado espiritual e tendem a ensinar exatamente a lição que o aspirante precisa no momento, tornando-se a evolução assim um processo acelerado de transformação interior. É possível aparecer tais fenômenos por causa das condições mencionadas acima, que de um modo invisível se conectam através da ressonância de todos os membros da comunidade espiritual.

Ambas as coisas são essenciais para criar um Ashram. Qualquer tentativa de quebrar estes aspectos conduzirá, mais cedo ou mais tarde para o dêsvanescer do Ashram (apesar do edificio e mesmo os moradores ainda estarem lá!)

Dizemos que a transformação é possível, em vez de estar certa, porque aqui está uma outra característica muito importante do Ashram que faz o Ashram diferente de um sistema cego opressor. Num Ashram uma pessoa vem por livre vontade livre e vai por livre vontade. E o mais importante, está em assumir a disciplina e prática do Ashram por livre vontade como uma parte do suposto “preço” da transformação espiritual.

Devido a esta situação, o Ashram é um ambiente de transformação espiritual amigável, dando a necessária disciplina, silêncio, comunhão com pessoas que tenham as mesmas preocupações e o mesmo objetivo espiritual, mas ao mesmo tempo não está garantindo os resultados. É exatamente como ir ao ginásio.Lá temos todas as condições para treinar o nosso corpo, temos até assistência competente, mas ninguém pode dizer com certeza que vamos fazê-lo porque está tudo baseado no nosso próprio esforço.

Mesmo que seja um sistema que ajuda a transformação, o Ashram não está cancelando a responsabilidade individual para a evolução. E esta é outra característica da vida no Ashram.

O objetivo espiritual individual que é intensamente buscado é importante para que a orientação permanente de todas as atitudes e acções dos habitantes estejam integradas no campo espiritual que é gerado pelo próprio objectivo. Isto está dando à comunidade espiritual uma grande estabilidade e confiança face aos muitos problemas que aparecem na vida dessa comunidade. Esta orientação comum na direcção de umobjectivo espiritual é o que faz as pessoas no Ashram viverem juntos em harmonia, mesmo nas situações mais difíceis que aparecem.

A transformação através da ação

Uma importante ferramenta de transformação que estava sempre a um preço muito alto em Ashrams, a fim para manter o nível espiritual da vida lá, era Karma Yoga. Por esta razão, o Ashram é também um apoio muito bom da escola espiritual, para que desta forma o karma yoga esteja integrado no quadro geral das necessidades da escola.

Por definição, o sistema de Karma Yoga é “yoga da comunhão com Deus através de todas as acções que estamos fazendo “. Basicamente, ninguém pode ficar sem fazer alguma coisa. Por outro lado qualquer coisa que estamos fazendo envolve uma “reação” (que está programando uma reação do universo que está chegando mais cedo ou mais tarde na nossa vida).

De outra perspectiva da vida do Ashram sempre tende a tornar-se intensiva e para ” forçar ” os participantes a ultrapassar os seus limites. Portanto, a vida não é fácil e também não é feita para ser fácil. Entre facilidade e intensidade reside o grande abismo da morte. A condição especial que os aspirantes à iluminação têm de cumprir é relaxar e abandonar-se no fluxo de transformações. Tentando estar sempre em controle de uma maneira forte e egoísta vai trazer de volta os limites que foram removidos em primeiro lugar.

Mas o Ashram não é nada como “casa de pensionista” , mas como uma “sala de repouso” dinâmica num aeroporto . Ou como o ninho de águia. As pessoas não envelhecem no Ashram, eles crescem mais sábias. E depois da sólida base de profunda transformação interior ser construída, é tempo para o “jovem” aspirante enfrentar a vida real e para dar lugar a outros que precisem da proteção, a fim de começar a sua vida espiritual. Os que evoluem tornam-se os modelos de vida para os novos aspirantes e, desta forma todo o ambiente está permanentemente proporcionando a aspiração de ir mais longe. Dentro do Ashram é criada uma linhagem espiritual genuína, iniciantes e avançados, estudantes e professores estão numa relação muito estreita e a percorrer o caminho juntos.

Muitas vezes o caminho espiritual era visto como entrar numa “rota de colisão” com a sociedade, a colisão sendo na maioria das vezes devastadora para o aspirante e portanto, foi considerado que estes dois têm que ficar separados. Desta forma também o “conflito” entre a espiritualidade e a sociedade chega a uma solução pacífica e sábia, a espiritualidade sendo harmoniosamente integrada na sociedade, tanto cumprindo seu papel na nossa formação como seres universais perfeitos. Esse é o significado final do Ashram moderno ou comunidade espiritual.

Mais sobre a nossa comunidade: