Evento Gratuito

“Continuamente Amando” é um filme inclassificável, que mostra o erotismo mágico e místico do tantra. 

header-en

Este filme é mais uma prova de que a arte espiritual não imita a realidade, mas sim, intensifica a relação com a verdade, a beleza, com nós mesmos e com Deus. Oferece uma experiência multidimensional que satisfaz as aspirações da arte objectiva de uma forma espetacular.

O trabalho neste filme começou como uma série de lições e exercícios na criação cinematográfica para o grupo de arte iniciática “Kaula” na Argentina.

Um jogo permanente de espelhos num filme cheio de suspense, enigmas e imprevistos, um confronto dramático entre a ilusão e a realidade espiritual, entre o egoísmo e o amor sublime, a dúvida e a fé, entre a banalidade e o mistério. Por uma questão de fato a atmosfera enigmática impregna toda a história e abre a porta para os mundos sutis. E para além de tudo isto, existem ainda as cenas de erotismo ardente e nudez despojada de falso pudor, cheias de uma beleza que desliza em poesia pura.

Photo_Continuamente_Amando_FotorEste foi um trabalho de laboratório, onde ao lado dos princípios estéticos Aghora Vidya e sua equipa, aplicaram constantemente princípios espirituais, – desde a bênção do espaço ao uso de certos momentos astrológicos durante as filmagens e assim por diante. É por isso que “Continuamente Amando” abre o caminho para o que realmente pode ser arte tântrica do nosso tempo.

Uma infinidade de situações com resultados milagrosos – o orçamento da produção, foi muito, muito modesto – o desenho do local foi transformado pela equipa Aghora, eles transformaram a casa, a piscina , o jardim e a forma aparentemente inexplicável (para os não iniciados), em que a própria natureza ressoou com a equipe e respondeu às suas meditações, as sincronicidades que reuniu os jovens – actores, artistas profissionais, mas também praticantes de yoga, forma impressionantes.

As grandes experiências dos personagens do filme “Continuamente Amando” têm sido, na verdade, as experiências espirituais internas dos próprios actores. Existiu uma interligação contínua entre os planos da ficção, da arte e o plano interno, interior, de cada artista e yogi que participou na realização deste filme.

Nenhum deles se inspirou an sua própria vida, para se preparar para os seus papéis, mas todos eles viveram realmente estes testes espirituais e foi assim que conseguiram promulgar a história do filme. O guião causou momentos de confrontação interna para cada um dos actores, a um grau de intensidade e verdade que apenas o caminho espiritual pode produzir. Além disso, as suas próprias experiências de vida e eventos passados contribuírem para a modulação constante e enriquecimento do guião.ca_0022

Os membros da equipa confessaram que sua vida e a sua arte se têm transformado desde as suas fundações. O filme “Continuamente Amando”, provou ser um alquímico e catalisador dos processos de consciência e crescimento espiritual, tornando-se, numa experiência de ligação directa à sexualidade sagrada e ao amor sublime, como um caminho autêntico para o conhecimento e reencontro com nossa essência divina.

O filme é uma parábola do labirinto, no qual, apenas aqueles que aceitam e usam a oportunidade da iniciação, podem chegar ao centro, onde descobrem o seu eixo e se tornam verdadeiramente livres. 

Esta é uma história emocional, de um casal que percorre uma estrada sinuosa cheia de obstáculos, a fim de desencadear os seus recursos arquetípicos e tomar os primeiros passos em direcção ao estado glorioso andrógino.

Data:

  • 30 de Abril 2016, às 21h

Sobre a diretora Aghora Vidya:

“Aghora Vidya é uma artista complexa de arte objectiva e uma aspirante espiritual do intenso caminho do Tantra. Ela tem sido uma atriz de teatro de uma palete interpretativa ampla, que representou numa dezena de espectáculos que variaram de comédia e drama, a infantil, cabaré e teatro de revista. Fez a cenografia e coreografia de muitas das peças nas quais trabalhou, foi co-roteirista e escritora dos espectáculos de teatro e filmes que dirigiu.

Dedicou sua energia e talento para o objetivo de aplicar estes princípios na sua arte. Quando escolheu dedicar-se ao cinema, começou com pequenos filmes e experiências. Sentiu sempre a necessidade de participar de todos os aspectos da produção do filme. A descoberta dos ensinamentos tântricos, espirituais e os princípios da arte objetiva teve, para Aghora Vidya, a força de uma revelação.

Os seus filmes exploram com a força da vanguarda espiritual, a estética superior do Shivaismo de Caxemira, que vê a arte como uma ponte para a divindade. Uma arte consciente que acessa as energias do sublime e desperta a alma do artista, tanto quanto a do seu público.¨

.

Website:

Continuamente Amando, O Filme.

Galeria:

Mais fotos: Galeria ♥ Continuamente Amando ♥