Por YogaEsoteric

Alguns exploradores provaram que a Terra tem uma imensa cavidade interna, energizada por um Sol central e povoada por uma misteriosa civilização, altamente evoluída. (Como referências, Olaf Jansen é um deles, que provou, no século XIX, ter visitado este misterioso mundo por dentro, e o famoso Almirante da Marinha Norte Americana Richard Evelyn Byrd que navegou sobre aquelas áreas desconhecidas em 1947). Como consequência importante, um investigador devoto dos mistérios deste planeta, Steve Currey, lançou o plano de uma nova expedição ao Pólo Norte, com o propósito de verificar a validade desta fascinante teoria.

Tendo em conta estes tremendos aspectos, que confirmam a existência de tais domínios misteriosos, consideramos a referência dos Esquimós (povo da Gronelândia), tanto quanto os vários testemunhos proferidos por diferentes tradições no mundo.

shambala1Outro aspecto significativo são as surpreendentes imagens que percorrem a internet, divulgadas pela NASA, que mostram uma estranha fenda na região do Pólo Norte. O interessante é que semelhantes fendas também são vistas noutros planetas do nosso sistema solar.

Dados adicionais que sustentam esta teoria são os sismógrafos recentes que assinalam que a Terra tem uma reacção estranha a terramotos, ficando a vibrar como uma campainha durante várias horas. Na verdade isto seria impossível se o planeta fosse compacto e se tivesse um núcleo. A hipótese de planetas ocos (esculpidos) reflecte claramente o modelo base do átomo a um nível macroscópico. Este é feito de um núcleo, que seria o Sol central, rodeado por uma nébula feita de probabilidades de órbitas electrónicas, que são como que uma crosta que cobre o espaço vazio.

Tal centro gravitacional sob esta crosta e a semelhança com um misterioso Sol central também responderia adequadamente a todas as medições com o propósito quer de descobrir o espaço gravitacional e para explicar os fortes campos electro-magnéticos que têm sido identificados à volta dos planetas e das estrelas. Em Março último, em resposta às descobertas registadas tanto nos pólos terrestres como nos de Júpiter, uma equipa de pesquisadores da Universidade de Colónia, detectou algumas inundações electrónicas em Saturno. Esta misteriosa emissão de electrões, específica em planetas do sistema Solar poderia ser explicada pela existência de Sóis dentro dos Planetas.

Tomando em consideração inúmeras pesquisas feitas sobre a alegada fenda que existe na região do Pólo Norte presume-se que meça entre 700 Km a 800 Km de diâmetro e se situe a 84.4º – de latitude norte e 141 de longitude Este.

A sociedade fundada por Steve Currey, que é um perito em expedições extremas e organização de jornadas, arrendaram o quebra-gelo Russo YAMAL, equipado com tecnologia nuclear. A sua propulsão nuclear garante uma completa autonomia durante meses e a potência para facilmente avançar pelo gelo. Cem pessoas, no máximo, poderão embarcar: jornalistas, cientistas, privados, pessoas ligadas ao cinema, entre as quais, Scott Lintgren, o famoso explorador, que levará com ele equipamento apropriado para gravar a alegada descoberta histórica em formato Imax. Alguns cientistas famosos participam neste projecto com o intuito de lhe conferir tecnologia apropriada, altamente necessária, tanto para medições posicionais e geográficas, como para necessidades de navegação que o quebra-gelo YAMAL requer.

A existência de tal enorme cavidade no interior da Terra é certamente um dos mais bem guardados segredos da Nova Ordem Mundial apoiada pela Maçonaria Livre Mundial. Depois da sua surpreendente descoberta, os maçons livres silenciaram o Almirante Byrd quando este regressou do seu voo histórico em 1947.

Para responder às questões acerca dos riscos inerentes que se correm com tal revelação, Steve Currey considera que existem algumas protecções eficientes por parte do Rei de Shambala, que pertence aos domínios misteriosos da sua civilização secreta na Terra. Ele está certo de que esta protecção oculta apoiará portanto uma viagem conveniente.

De acordo com os raros depoimentos daqueles que já tiveram acesso a esta misteriosa e altamente evoluída civilização foi ainda feita referência a alguns pilotos OVNI que têm sido vistos por todo o mundo desde as primeiras experiências nucleares. Alegadamente, eles começaram desde então a trabalhar para proteger a Terra de todo o mal.

motivo_2

Portais para Shambala, o Reino Misterioso dos Sábios

por Monica Dascalu

shambala3-1

A mensagem essencial de Shambala é de que a suprema realização espiritual, a derradeira libertação espiritual, não é um objectivo abstracto, intocável, mas que pode, ao invés, ser atingida através da aspiração sincera e esforço espiritual levado a cabo aqui e agora. Este é o ensinamento de Shambala. Shambala é como um sol espiritual à volta do qual toda a sabedoria planetária gravita: todas as maiores religiões, as maiores tradições iniciáticas, correntes esotéricas divinamente inspiradas, todas as escolas e caminhos espirituais autênticos são inspirados por Shambala. Isto é, Shambala está designada como o Centro Espiritual do nosso planeta. 

Contudo, este centro espiritual não está localizado no plano físico na Terra, mas numa dimensão paralela subtil, mais precisamente no plano etérico, que coexiste simultaneamente com o universo físico. Este dito plano etérico é a dimensão subtil mais próxima, enquanto frequência vibratória, do plano físico o que explica o porquê de seres em Shambala poderem agir instantaneamente, com grande poder e um impressionante impacto no plano físico. Pode-se considerar que o plano etérico existe no limite inferior (enquanto frequência vibracional) do universo astral, e é, desta forma, a dimensão intermediária que liga o plano físico ao universo astral.

A comunhão entre o mundo de Shambala e o mundo físico do nosso planeta é permanente e vívida, mesmo que apenas poucos dos habitantes do nosso planeta estejam cientes deste mundo. Há, claro, períodos da história “mais negros” durante os quais o mundo de Shambala está escondido, oculto, praticamente desconhecido pelos humanos. Contudo, tradicionalmente é afirmado que, durante os períodos de prosperidade espiritual da humanidade, a existência de Shambala é totalmente revelada às pessoas. É assim que será no futuro próximo. 

O que significa efectivamente “comunhão com o mundo de Shambala”? Primeiramente é uma comunhão subtil, paranormal, empática e telepática ao mesmo tempo: às vezes manifesta-se através da inspiração, protecção paranormal, fenómenos sincronísticos, bem como, miraculosos. Estes fenómenos são fáceis de perceber para qualquer praticante de yoga e na vida real expressam o estabelecimento de um estado de ressonância que coloca o ser humano em uníssono com o misterioso mundo de Shambala. 

Um aspecto mais misterioso relaciona-se com as viagens a Shambala a que a tradição planetária se refere com grande discrição, mas com uma indubitável ponta de certeza e autenticidade. Há vários casos conhecidos de grandes sábios que viajaram para Shambala. Dos ocidentais, Apollonius de Tyana, Paracelso e Nicholas Roerich são apenas alguns dos nomes famosos. Será tal coisa realmente possível?

Conhecemos enquanto yogis, o facto de que o homem é dotado, para além do seu corpo físico, de outras estruturas ou corpos subtis, que não pertencem ao mundo físico, mas pelo contrário a algum nível superior de frequências vibratórias do mundo físico. Com a ajuda destas estruturas, corpos, veículos subtis (significando de uma natureza mais refinada do que o nível físico em bruto), qualquer ser humano pode “viajar” para qualquer dimensão subtil da manifestação macrocósmica. Assim, através da perseverança e da aplicação de alguns métodos yógicos, qualquer ser humano pode treinar-se neste sentido e pode aprender a deslocar-se à vontade, viajando nos seus “corpos” subtis em direcção a outros reinos misteriosos, maravilhosos e paradisíacos. 

Relativamente às viagens para Shambala, há histórias de algumas pessoas que se transladaram totalmente, significando isto incluindo o seu corpo físico, para este mundo subtil que existe no plano etérico. Começaram a sua viagem no plano físico e chegaram ao destino da sua viagem no plano etérico, com tudo, através de um maravilhoso fenómeno de translação. Este tipo de viagem extraordinária, e a incapacidade dos humanos para entender certos fenómenos naturais num universo multidimensional levou à ideia de que Shambala existe de facto algures n mundo físico, escondida nos Himalaias ou nas áreas desérticas da Ásia Central, ou num reino distante qualquer para o Norte. 

Mas Shambala existe no plano etérico. No plano físico existem apenas áreas privilegiadas, que têm certas cargas energéticas excepcionais, que são verdadeiras “pranchas de salto”, túneis, janelas, … “portais” para o mundo de Shambala. Estes são alguns lugares específicos na Terra onde a ressonância com Shambala é muito poderosa. Aí, tudo é possível para aqueles que desejam entrar em contacto com Shambala e o Rei de Shambala: a comunicação telepática bem como as percepções subtis, e viagens extra-corporais para o mundo de Shambala são muito facilmente realizadas se forem, claro, observadas certas condições. A pureza de coração e a aspiração são algumas delas. Portanto, principalmente para os yogis aprendizes (aprendizes no sentido de comunicar com e viajar para Shambala) estes “portais” misteriosos são uma verdadeira hipótese de entrar na misteriosa realidade do reino de Shambala. 

Onde são estes “portais” que mencionamos aqui? E o que são, uma vez que não são portais físicos? São estruturas energéticas mais específicas que existem no plano subtil em certos lugares especiais que têm uma poderosa carga energética relativamente à ressonância com Shambala. Estas estruturas energéticas constituem verdadeiros “túneis” subtis que nos ligam directamente a Shambala. Analogicamente falando, são os “worm holes” da física moderna.

shamballa-aerial

Os lugares que têm uma carga energética específica à ressonância com o centro espiritual planetário são os lugares na Terra onde um poderoso centro iniciador existe, ou existiu, não importa há quanto tempo: porque todas as escolas espirituais autênticas, todos os centros espirituais são permanentemente sustidos e inspirados por Shambala. Assim, estamos a falar de todos os lugares sagrados do nosso planeta que se enquadram nesta definição, desde as Montanhas Kailas Mountains do Tibete, ao templo de Apolo em Delphi, às Pirâmides no Egipto ou as Pirâmides de Teotihuacan no México. 

Em todos estes lugares, um ser humano altamente receptivo pode facilmente sentir a energia, similar a uma “impressão” de Shambala, Mas há diferenças. Alguns centros energéticos podem ser mais poderosos que outros. Alguns podem evidentemente ser mais activos (intensamente estimulados), enquanto outros podem ficar latentes (adormecidos). A impregnação especial de um tal lugar está fortemente correlacionada com a característica específica do lugar e do determinado período do passado em que esse centro espiritual estava activo. Devido às diferenças, para os iniciados é óbvia a veia comum. 

 Muitos dos que buscam Shambala associam-na com o Tibete e têm uma crença fortemente enraizada de que no Tibete (ou algures nos Himalaias ou na Ásia Central) têm mais hipóteses de encontrar estes “portais” misteriosos para Shambala. Para todos os yogis na Índia, Nepal e Tibete, despertam nostalgias que às vezes vêm de vidas passadas. Estas são necessárias para saber e compreender que Shambala não pertence exclusivamente a certas tradições. Se construirmos uma imagem fantasmagórica de Shambala apenas perdemos a hipótese que cada um tem aqui e agora de vive rem uníssono com o sábio reino sublime, cujos portais estão agora completamente abertos para os puros, bravos e especialmente dedicados a Deus e ao próximo.

 Não há um, mas vários “portais” misteriosos para o reino de Shambala mesmo dentro das fronteiras do nosso país, porque existiram aqui comunidades e centros espirituais durante diferentes períodos ao longo do passado também. O nosso país tem o seu próprio tesouro de lugares sagrados. Não importa há quanto tempo existiu aquela magnífica tradição espiritual Dácia que fervilha na imaginação de muitos de nós, a sua força ainda penetra lugares como Sarmisegetuza, a Esfínge das Montanhas Bucegi, o pico Omu, … e podemos assim mencionar sem a menor dúvida que em todos estes lugares e mais, existem misteriosos “portais” para Shambala. 

Na Roménia, nos últimos anos, ocorreram várias revelações espirituais excepcionais. Há um grande número de yogis que receberam iniciações em muitíssimos métodos espirituais totalmente revolucionários para a sociedade ocidental. Mais, reconhecemos que se vamos procurar um lugar no planeta onde temos a grande hipótese de passar para o caminho místico de Shambala, a Roménia é privilegiada. Não é necessário ir ao fim do mundo, porque dentro das nossas fronteiras há centros muito activos de ressonância co o mundo de Shambala, há verdadeiros “portais” abertos, através dos quais podemos facilmente entrar neste verdadeiro centro espiritual planetário. 

Aí podemos até conhecer o grande Rei de Shambala, que, de acordo com a tradição, é o verdadeiro Rei do nosso planeta. Em outros artigos apresentaremos alguns exemplos de “portais” para Shambala que estão dentro das fronteiras da Roménia e histórias de alguns yogis que nos contam experiências nesses locais privilegiados e os estados excepcionais de comunhão com o Rei do Mundo ou translações para Shambala.