Retirado de Yoga Magazine

Pesquisas realizadas no Ocidente confirmam diariamente as verdades reveladas pela filosofia oriental. O yoga, tende a autenticar-se como ciência em termos modernos, respondendo favoravelmente às avaliações da influência que exerce sobre a saúde do corpo, o comportamento psíquico e até humano em geral. 

pastedGraphic.png

A emoção que está sempre correlacionada com a aspiração expressa aparece tanto no corpo quanto no universo interior.

“Em termos de evidências que já existem para os efeitos psicofisiológicos da prática de yoga, acho que historicamente devemos voltar aos anos 1950. Muitos estudos mostraram desde então que estas práticas nos dão a capacidade de escolher conscientemente como reagimos ao stress”. diz Sat Bir Khalsa, professor da Harvard Medical School.

“O stress é representado pela mente pela sensação de medo, pela sensação de estar perdido no mundo no meio de tanta coisa que acontece. A biologia que ensino, epigenética ou” nova ciência”, confirma que a nossa forma de pensar é o verdadeiro responsável pelo estado da nossa saúde e estrutura biológica. Observando os genes, verificou-se que apenas 1% dos problemas de saúde têm causas hereditárias, 90% dos problemas de saúde são baseados em stress.”, diz Bruce Lipton, especialista em epigenética.

Como é que o yoga nos ajuda? Como fonte de doença, o stress está localizado entre a mente e o corpo, exactamente duas das áreas em que o yoga actua. Quando queremos relaxar o corpo, só podemos fazê-lo se acalmarmos os pensamentos, porque existe uma conexão estreita entre os dois.

Isto é explicado pelo neuro-oftalmologista Mithu Storoni, autor do livro Proof of Stress: “A respiração é a ferramenta mais poderosa que temos à mão para controlar como reagimos ao stress. Estudos realizados em pessoas que realizam técnicas de PRANAYAMA (técnicas de ioga de respiração), nas quais a respiração é muito ampla e prolongada, mostraram que é possível reduzir a nossa pressão sanguínea apenas controlando a respiração. A pressão sanguínea, por sua vez, é governada pelo sistema nervoso simpático, que também é o mensageiro de nossa reação ao stress. Assim, podemos ver como mudando a respiração, podemos facilmente influenciar e reagir ao stress.

Durante as sessões de prática de ioga, à medida que passamos de um ASANA para outro, criamos novos e novos desafios. Os exercícios de HATHA YOGA trazem a consciência de volta ao corpo. Para isso, também podemos usar a respiração. Respirar juntamente com o esforço para redirecionar a atenção para um determinado ponto, intensifica o sinal do sistema nervoso parassimpático e reduz a actividade do sistema simpático. À medida que progredimos, estes efeitos excederão a estrutura reservada estritamente para as sessões de ioga e serão reflectidos nas nossas vidas diárias.

2e249d17bbb90ee6b03445d77011db40Ao lidar com situações stressantes, seremos lembrados de usar os mesmos procedimentos usados no yoga – o controle da respiração e o re-orientar a atenção – usando exactamente as mesmas partes do córtex pré-frontal. Respirar é, portanto, uma ferramenta muito poderosa que podemos usar no yoga e também no exterior.

O sistema nervoso parassimpático lida com relaxamento, descanso e digestão, portanto, sair do estado de alerta específico ao sistema simpático é extremamente importante para a nossa saúde. A respiração é um dos processos inconscientes governados pelo sistema nervoso simpático, sobre o qual podemos, no entanto, intervir à vontade, regulando-o conforme descrito acima. Ao influenciar o sistema nervoso simpático, influenciamos o sistema nervoso parassimpático e vários factores importantes para a nossa saúde.

É muito importante usar estas alavancas ao praticar o ASANA, para alcançar os efeitos esperados através do yoga. Quanto melhor controlamos o nosso pensamento, mais fortes nos tornamos. Mais e mais estudos científicos surgem que confirmam que o yoga tem, literalmente, a capacidade de alterar a estrutura do cérebro. Todos aqueles que o praticam com atenção, entusiasmo e perseverança não precisam de provas.

Sat Bir Khalsa, professor da Harvard Medical School, acredita que ” um dos pontos fortes que fazem do yoga o que é, são: posturas corporais, exercícios de alongamento, movimentos e técnicas de respiração e relaxamento – elementos fundamentais na essa prática ”. Eles são tradicionalmente conhecidos como HATHA YOGA e PRANAYAMA e treinam o corpo para um melhor funcionamento de todo o conjunto.

Tudo existe com um propósito no yoga. A cultura ocidental está muito ancorada no plano físico, muito materialista daí, a necessidade das posturas, (ASANAS), que trarão a nossa atenção e consciência de volta ao corpo. Uma vez que entendamos como voltar ao corpo, focar e dissolver a noção do corpo fisico, poderemos experienciaar estados maravilhosos e mais profundos.

O diretor do Instituto de Yoga de Sydney, Michael de Manincor, fala sobre os benefícios da prática de yoga, conforme observado  num rigoroso estudo científico dessa disciplina. “Aqueles que experimentaram os benefícios de praticar yoga na sua própria pele, não precisam de nenhuma evidência externa, não precisam de nenhum estudo para convencê-los de que o yoga é bom “, diz ele.

Trabalhando com um grupo de indivíduos que praticavam ioga por seis semanas e com um grupo controle que continuou com o tratamento de rotina, encontrámos uma diferença notável entre os dois grupos de sujeitos, ou seja, uma redução de 33% nos factores que descrevem depressão, ansiedade e exaustão mental geral no grupo que pratica ioga. Foi notado também um aumento na resistência – e este é um factor muito importante no equilíbrio interno. Também observamos aumentos na frequência de experiências benéficas relatadas pelos sujeitos e proporcionalmente, uma diminuição na frequência de experiências adversas e perturbadoras.

A duração média da prática de yoga realizada pelos sujeitos foi de 12 minutos/dia, durante seis semanas. Provavelmente, os resultados mais importantes obtidos foram a diminuição dos factores que descrevem depressão e ansiedade, mas cada um dos outros critérios observados ajudou a criar uma imagem completa das melhorias que o yoga traz à saúde.

A conclusão a que é possível chegar é que, se as pessoas fizerem um pouco de algo benéfico todos os dias, que envolva um movimento harmonioso, respiração rítmica, consciência constante e relaxamento pleno, de acordo com a metodologia do sistema de yoga, todas elas geram certos efeitos reais favoráveis que são significativos e têm um impacto considerável em toda a sua condição, não apenas interiormente, mas também psicofisicamente .