Adaptação de YogaEsoteric

“O maior desafio nesta vida é descobrirmos quem somos. O segundo maior, é sermos felizes com o que descobrimos.”

Quando dizemos a palavra “eu”, geralmente temos dentro de nós, muito claro, o que isso significa. Mas de tempos a tempos, principalmente no inicio ou no fim de uma nova fase, de um novo passo, de mais uma etapa ultrapassada, existe algo em nós que procura por uma resposta mais profunda.

Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos? Qual o nosso propósito?
 .
woman-in-white-dress-looking-at-sky_fotor Estas questões surgem de impulsos da alma que, por vazes, batem à porta da nossa mente. Descobrimos quem somos, para que possamos ajudar os outros a descobrir quem eles também são. Mudamos o mundo uma alma de cada vez. A primeira sendo a nossa.
 .
Para conseguirmos chegar ao mais profundo dos nossos desejos e aspirações, precisamos de conseguir ouvir-nos para lá da nossa mente. Esta capacidade de introspecção, tem como pré-requisito uma mente quieta. O que parece bastante simples, mas que para muitos, é bastante evasivo.
 .
Este ano, damo-vos uma pequena e simples técnica que nos ajuda a responder a todas estas questões e realizar, finalmente, todas aquelas resoluções das quais só nos lembramos no início de cada ano.

 .
Técnica de Introspecção: 
  • Fechamos os olhos e tornamo-nos conscientes da nossa respiração. Não tentamos controlá-la, observamo-la apenas. Esquecemos todos os pensamentos e estamos apenas presentes. Observamos o ar que passa através das nossas narinas;
  • Quando estamos plenamente conscientes deste ar a passar através das nossas narinas, da sua respiração, para dentro e para fora, tentamos integrar a sensação do ar no nosso rosto, como que uma continuação desta sensação, pelo nosso corpo. Como se cada parte do nosso corpo adicionada, respirasse também, com as nossas narinas.
  • Quando conseguirmos abraçar ambos na nossa consciência, integramos a sensação do ar no nosso pescoço, junto com os dois anteriores;

Continuamos a adicionar, assim, quando a área anterior passa a ser constante na nossa consciência, cada uma das seguintes áreas:

  • Ombros;
  • Braços;
  • Peito;
  • Abdômen;
  • Zona pélvica;
  • Pernas;
  • Solas dos pés;

Se sentirmos que perdemos a consciência de alguma parte do nosso corpo, começamos desde início, tudo novamente, integrando cada área, uma por uma. O objectivo, não é movermos a consciência de um lado para o outro, mas sim, adicionarmos novas partes do corpo, expandindo assim, a nossa consciência.

Benefícios & Efeitos:

  • Acalma a mente e aumenta a capacidade de concentração;
  • Ajuda ao estado de interiorização;
  • Torna-nos mais conscientes dos nossos sentimentos e ligações subtis internas;
  • Torna-nos mais conscientes dos aspectos não-físicos do nosso ser;

Como qualquer outra prática, técnica ou atitude na nossa vida, é necessária consistência e regularidade, para que possamos atingir resultados. Este pequeno e simples exercício, feito regularmente, permite-nos uma mais centrada e consciente forma de viver o dia-a-dia, para uma vida mais harmoniosa e feliz.