Se hoje em dia ouvimos ou até usamos a palavra adorar em exemplos banais como “adoro batatas fritas”, ou algo mais nobre como em “adoro aquela mulher”. Será que estamos perto do que significa adoração?

Desde tempos antigos o acto de adoração está intimamente ligado à veneração do que é de Deus, sendo mais do que uma predileção ou respeito profundo, a adoração é expressa em oração, exaltação, amor profundo um intenso chamar por Deus. São actos e momentos de comunhão profunda e reconhecimento com um aspecto divino, por exemplo uma Maha Vidya.

E sobre Shakti?

woman-sun-goddess

Shakti vamos aqui ouvindo e conhecendo como energia, como o que é feminino, como força universal, ou um grande poder cósmico. É a forma como a consciência suprema se faz notar na manifestação, sendo um exemplo disso a força do Espírito Santo que une a criação com o criador.

Outro exemplo inestimável é a invariável homenagem, atemporal e unânime, que prestamos à Natureza: sempre como algo universal eterno feminino que nutre a manifestação, enquanto Mãe Natureza.

E vemos as mulheres como tais pequenas manifestações desses infinitos? Vêem-se elas próprias como assim o sendo?

Este grupo tem como objectivo resgatar um significado mais profundo e autêntico do que significa adorar.

Mais do que a adoração da mulher, neste grupo estaremos homens e mulheres que queiram ter um contacto mais profundo entre si e o silêncio do ser divino, com técnicas e práticas que culminam com momentos ritualísticos onde a manifestação de Shakti será exaltada, venerada… enfim adorada.

Em adoração abrimos mais uma porta para a experiência directa do que é divino, em especial a Mahashakti e todas as suas formas sublimes: no mundo que nos rodeia, no amor e erotismo cada vez mais puros e tudo quanto sente e vive o nosso coração na sua natureza essencial e divina.

Serão abordados temas essenciais para a adoração, por exemplo transfiguração, entrega e dádiva, aspiração e amor, essenciais na realização de rituais de adoração a Shakti.

Sejam bem vindos! Vão adorar! 

Grupo Gratuito!

Aberto só para alunos com integração em Mahavidya yoga

Data:

  • Sábado, 09 de Março, das 15h às 18h
  • Sábado, 30 de Março, das 15h às 18h

Mais Informações:

joao@natha.pt